Informação e o Código Florestal Brasileiro

Que o Brasil é conhecido mundialmente por suas extensas áreas de florestas, não é novidade para ninguém. Mas, o quanto os próprios brasileiros e interessados em nossas florestas conhecem do Código Florestal Brasileiro?
O código que regulamenta a lei que rege nossas florestas é constitucionalmente conhecido como a LEI Nº 4.771, DE 15 DE SETEMBRO DE 1965. Já em seu primeiro artigo o código legisla:

“As florestas existentes no território nacional e as demais formas de vegetação, reconhecidas de utilidade às terras que revestem, são bens de interesse comum a todos os habitantes do País, exercendo-se os direitos de propriedade, com as limitações que a legislação em geral e especialmente esta Lei estabelecem”.
Este primeiro artigo explicita a necessidade de que tanto os parlamentares, ruralistas ambientalistas e principalmente cidadãos devem conhecer o código para que ele seja funcional.

Entretanto mesmo sem nenhum ou quase nenhum conhecimento do código por os brasileiros, independentemente do cargo ou corrente ideológica, desde o dia 03 de maio de 2011, o presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS) começou as discussões sobre as mudanças propostas pelo deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). As mudanças propostas por Aldo causaram muitas opiniões diferentes, principalmente entre Ruralistas e Ambientalistas.

Basicamente, os ruralistas, apoiados por Aldo, defendem a mudança do código alegando desenvolvimento agrícola e econômico para o Brasil enquanto os ambientalistas defendem as medidas de preservação ambiental que atualmente já não cumprem perfeitamente a lei.

Nessa terça-feira (24/05) a Câmara dos Deputados aprovou com 273 votos a favor e 182 votos contra o texto-base da reforma do Código Florestal com alterações que significaram uma derrota para o governo. Essa decisão aumentou bastante as diferentes posições entre os grupos de interesse. Agora a reforma passará pela votação dos Senadores e em seguida pela presidente Dilma Roussef.

Visão dos ambientalistas:

Para os ambientalistas a aprovação do código equivale a uma revogação do Código Florestal. É de alta irresponsabilidade o que a Casa decidiu. “Vendeu o seu próprio peixe para a galera ruralista, colocando a presidente em uma posição de ter que vetar”, criticou Márcio Santilli, sócio-fundador e coordenador do programa de política e de direito da ONG Instituto Socioambiental.

Ainda na tentativa de alimentar uma discussão com bases em movimentos sociais, especialistas e academia o coletivo de organizações não-governamentais ambientalistas SOS Florestas criou a publicação Código Florestal: Entenda o que está em jogo com a reforma de nossa legislação ambiental . Fazem parte do coletivo as ONGs Apremavi, Greenpeace, Imaflora, Instituto Centro de Vida (ICV), Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), Instituto Socioambiental (ISA) e WWF-Brasil.

Para baixar a cartilha: http://migre.me/4EC1O

Visão dos Ruralistas:

Segundo o ministro da Agricultura, Wagner Rossi a aprovação do novo Código Florestal foi um avanço para o setor agrícola. Para ele, a legislação aprovada na Câmara está “muito equilibrada”, “dá segurança jurídica ao produtor" e "não anistia desmatador".

“Ninguém está sendo anistiado. O que o projeto faz é não julgar o passado sob a ótica de hoje. Os produtores podem recompor as APPs (Áreas de Preservação Permanente) em área mais simples, no bioma, e não na área produtiva", declarou, em entrevista coletiva. Rossi afirmou que o objetivo do governo no Senado é “aperfeiçoar” o texto.

Já o Estado...


Dilma, que promete vetar o novo Código Florestal se o Senado não corresponder às expectativas do governo, fez críticas às emendas aprovadas pelos deputados. “Não concordo que o Brasil seja um país que não tenha condição de combinar ser uma grande potência agrícola com uma grande potência ambiental", disse. “O desmatamento não pode ser anistiado não por vingança, mas porque as pessoas precisam perceber que o meio ambiente é algo muito valioso e que é possível preservá-lo e produzir alimentos.”



A discussão sobre o código realmente reúne muitas opiniões diferentes e precisa da maior quantidade de informação possível para chegar a uma opinião considerada justa. Sendo ruralista, ambientalista ou comunicador, como nós do Grupo AGR, a informação é a melhor maneira de poder debater e entender as mudanças que estão acontecendo em nosso país.

Ao nos informar sobre o assunto, pesquisar muitas opiniões na internet e debater a questão com muitos parceiros. O Grupo AGR é prontamente contra a reforma do código e ao mesmo tempo a favor da discussão sobre o código. Então, se pretende debater, informe-se e pense que de agora em diante nosso país passará por decisões que afetaram nosso futuro e o de todo Brasil.


Dica:
Este é um site somente sobre o Código Florestal Brasileiro: http://www.codigoflorestal.com/


Renan França
Diretoria de Comunicação

AGR no Intercom Sudeste 2011


O Congresso de Ciências da Comunicação da Região Sudeste - Intercom Sudeste 2011 -aconteceu dos dias 12 a 14 de maio, na Fecap – Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, em São Paulo. O tema desse ano foi “Quem tem medo da pesquisa empírica?”, abordando em palestras, mesas redondas, oficinas e apresentações de trabalhos temas relacionados à pesquisa empírica em comunicação na academia, no mercado profissional e nas experiências interdisciplinares.

A conferência de abertura foi feita por Sílvia Helena Simões Borelli, antropóloga professora de Ciências Sociais da PUC-SP; em seguida houve um show da banda Rodamundo. Contou também com palestras e oficinas de nomes importantes como Vera Íris Paternostro, gerente de desenvolvido de jornalistas da Rede Globo, Eliane Brum e José Castello.

Além das palestras, foram realizadas oficinas sobre as mais variadas temáticas de comunicação, entre elas podemos destacar as oficinas de Planejamento e negociação de mídia, ministrada por Filipe Vietri Crespo e a oficina de Marketing Esportivo ministrada pelo professor Dr. Ary Rocco.

Na oficina de Planejamento e Negociação de Mídia, ao tratar do planejamento e da forma de lidar com diferentes mídias existentes, o profissional Filipe Vietri conseguiu, de forma dinâmica, interagir com os alunos. Nós, divididos em grupos, éramos responsáveis por uma agência de comunicação fictícia e tínhamos que divulgar uma marca a um determinado público alvo. Para isso fomos instruídos a lidar com os cronogramas de veiculação (jornais, rádios, revistas, internet, TV etc), tabelas de preços/ serviços e outros meios desconhecidos pela maioria. A integração essencial entre diversos curso de comunicação ressaltou as diferentes visões e agregou experiências.

Ary Rocco destacou na oficina de Marketing Esportivo alguns pontos importantes do tema, como empresas que procuram aumentar seu reconhecimento utilizando o esporte como objeto. Segundo Rocco, desta forma a empresa tem sua marca ligada diretamente à emoção e paixão, o que diferencia a ferramenta de todas as outras possibilidades de comunicação. Empregar o marketing esportivo de forma eficaz traz os valores fundamentais do esporte de superação e liderança, repassando à empresa todos esses valores e atribuindo-lhe uma importante imagem de sucesso.

Além das oficinas, o Grupo AGR participou do evento apresentando o Projeto Assessoria de Comunicação ao Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu, na Categoria de Assessoria Governamental. A possibilidade de trocar informações e conhecimentos com grupos tão variados e que se dedicam à mesma temática foi fantástica! A sala de discussões foi muito enriquecedora, possibilitando grande aprendizado com os outros grupos e principalmente com a banca, que tinha muita experiência a compartilhar.

Grupo AGR e membros da RPjr no Intercom Sudeste

Nós do Grupo AGR queremos parabenizar a FECAP e a Intercom pela organização do evento, somente temos elogios a todos vocês. Parabenizamos também a todos os alunos da Unesp de Bauru pelas apresentações de trabalho tanto no Intercom Jr, quanto no Expocom. Gostaríamos de destacar em especial a vitória da RPjr com o “Desafio Hora Extra” na categoria de eventos e a Jornal Jr na categoria de agência de jornalismo. Desejamos boa sorte para ambos na disputa do Intercom Nacional que ocorrerá em Recife, de 02 a 06 de setembro de 2011. Aguardamos mais uma vitória para a Unesp Bauru!


Mariana Lorencinho

Diretoria de Projetos



Intercom Sudeste 2011 – Grupo AGR concorre a mais um prêmio

Nos dias 12 a 14 de maio acontecerá o Congresso de Ciências da Comunicação da Região Sudeste – Intercom. O evento será realizado na FECAP – Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, em São Paulo (SP) e contará com a coordenação do professor Ary Rocco Jr. O Congresso é voltado para alunos de graduação em Comunicação, professores, pesquisadores e profissionais da área e terá como tema “Quem tem medo da pesquisa empírica”. Em sua programação, o Intercom oferece painéis sobre jornalismo radiofônico; cultura livre, colaboração e direitos autorais; jornalismo na era das redes sociais; e comunicação organizacional, duas edições do Laboratório Itaú Cultural; apresentações nas categorias de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Comunicação Organizacional, Comunicação Audiovisual, além de oficinas e trabalhos do Intercom Jr e da Expocom. O Intercom 2011 conta com mais de 1,6 mil inscrições.
A Expocom (Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação) é uma exposição e um prêmio destinado aos melhores trabalhos experimentais exclusivamente produzidos por alunos de graduação no âmbito dos cursos de Comunicação Social e suas habilitações. Neste ano, o curso de Relações Públicas da Unesp, câmpus Bauru, será representado pelo Grupo AGR e a RPjr – Empresa Júnior de Relações Públicas da Unesp Bauru.Em busca do segundo prêmio no Intercom Sudeste, o trabalho do Grupo AGR está inscrito na temática “Projeto de Assessoria de Comunicação Governamental” e tem como nome “Assessoria de Comunicação ao Hospital das Clínicas da Unesp – Botucatu”. A apresentação será na sexta-feira, 13/05, a partir das 16h30, na sala 505B da Fecap e competirá com outros cinco trabalhos. Vale lembrar que os líderes têm 15 minutos para exposição.Mariana Lorencinho, expositora do trabalho, afirma que a expectativa é grande em relação ao evento.
video
Para Renato Belinelli, diretor administrativo da RPjr, outra entidade representante do curso de RP – Unesp Bauru no evento, o Congresso é um importante intercâmbio de aprendizagem e perspectivas entre os estudantes do Sudeste. Para a Expocom 2011, a RPjr está inscrita em três temáticas distintas. “Estamos levando 3 trabalhos ( Desafio Hora Extra, Política de Relacionamento com os alunos e Empresa Júnior). Nossa expectativa é muito grande em relação a eles e mais ainda em relação ao fato do evento estar sendo em uma das principais cidades do país (São Paulo). Creio que a programação atende de uma forma multidisciplinar à expectativa dos participantes e o número maior de oficinas já é uma vantagem, na minha opinião, com relação ao Intercom Sudeste de Vitória”, afirma Renato. A premiação dos trabalhos acontecerá no sábado, 14 de maio, a partir das 9h30min no Teatro Fecap. O encerramento do evento será no mesmo local às 12h. Para mais informações, acesse o blog www.intercomsudeste2011.com.br e siga o evento no twitter, @intercomfecap.
Vamos torcer!!!

Carlos Henrique Fuzatti
Diretoria de Comunicação

V Abrapcorp


Nos dias 05, 06 e 07 de maio foi realizado em São Paulo o V Congresso Brasileiro Científico de Comunicação Organizacional e de Relações Públicas (Abrapcorp), com o tema central: Redes Sociais, Comunicação, Organizações. O Abrapcorp contou com palestras de professores de todo o Brasil, entre eles Beatriz Bretas, Suely Fragoso, Massimo Di Felici, Alex Primo e Rogério Costa; com os pesquisadores internacionais Peter Monge, Janet Fulk e João Pizarra e com os profissionais Carlos Ximenez e Thiane Loureiro. Nesta edição, o evento inovou na apresentação de trabalhos, criando as Mesas Temáticas para apresentação de trabalhos de pesquisadores, professores e alunos de pós-graduação, além do Espaço de Iniciação Científica e oficinas voltadas para os alunos de graduação.

Foram levantadas questões importantes sobre o papel do RP nas redes sociais, com discussões sobre mídias digitais, modificações nas organizações, relacionamentos, interações sociais, gestão do conhecimento, blogs corporativos, entre outros.

Gostaria de destacar duas oficinas realizadas no evento: a primeira, de Carolina Terra“Rede e Mídias Sociais nos Ambientes Organizacionais” e a segunda de Silvana Nader “Relações Públicas: como podemos contribuir na prática com o desenvolvimento sustentável?”. Com grande autoridade e experiência sobre o assunto, as palestrantes conseguiram abranger de forma clara e profunda as temáticas abordadas.

Carol Terra abordou a comunicação corporativa em tempos de redes sociais, falando sobre o cenário atual da comunicação, interligado por diversos dispositivos como Twitter, Wikipédia, Orkut, Facebook, entre muitos outros. Ela destacou a mudança de paradigmas dos tempos atuais, fazendo com que o relacionamento com o cliente seja mais simétrico e mais de mão-dupla – com um diálogo freqüente, dinâmico e com uma comunicação de um pra um. Os retornos agora não devem ser medidos somente sobre investimento, mas também sobre engajamento; o quanto meus usuários estão envolvidos com minha empresa, seja compartilhando, recomendando ou interagindo com minha marca.

Sendo assim, Carol destaca a importância da reputação das empresas nas mídias sociais e do monitoramento que deve ser feito das mesmas, mostrando como elas podem ser usadas estrategicamente ao seu favor. Mapear quem fala sobre você, elaborar planos de ação e interferência, saber ouvir e se propor a realizar mudanças, analisar concorrentes, produzir conteúdo relevante... Essas são apenas algumas das dicas passadas durante a oficina, demonstrando a complexidade da temática.

Silvana Nader abordou como podemos contribuir na prática para o desenvolvimento sustentável. Silvana destaca a importância da comunicação integrada e da visão do todo, dizendo que “o que está acontecendo não tem volta”. A preocupação das empresas com responsabilidade social demonstra que a cada dia mais estas se adaptam às exigências de mercado e da sociedade, uma vez que “a empresa é um sistema vivo integrante de um ecossistema complexo com o qual interage e depende”.

Silvana falou sobre respeitabilidade corporativa e os valores básicos e imprescindíveis, diferenciadores e agregadores de valor para tanto. Uma empresa para sair do marco zero passa pela cidadania corporativa e responsabilidade social, para enfim alcançar a sustentabilidade em sua plenitude. “Quanto mais autêntica a incorporação do tema na cultura, maiores as oportunidades”. Neste momento a palestrante destaca o mercado promissor para o RP neste ramo, uma vez que tem uma visão estratégica sobre o todo, com o poder de traçar um plano de comunicação para informar, influenciar, engajar os diferentes públicos na comunicação de / para / com sustentabilidade.

Parabéns à Carolina Terra e Silvana Nader pelas reflexões! Os palestrantes e a comissão organizadora também estão de parabéns. O V Abrapcorp foi um evento surpreendentemente produtivo. Para quem perdeu, a VI edição já tem data marcada: dias 26, 27 e 28 de abril em São Luis/MA, com o tema “Comunicação, Discurso e Organizações”.

Taís Machado,

Diretoria de Comunicação

PROCESSO SELETIVO - GRUPO AGR

Depois de dois anos de caminhada, envolvidos com projetos ambientais, socioculturais e políticos, grupo AGR abre vagas aos interessados. O AGR é formado atualmente por estudantes de Relações Públicas atuando como grupo de trabalho da ONG Batra de Bauru e desenvolve atividades como assessoria de comunicação, evento, pesquisa dentre diversas outras da área da Comunicação.


Com o objetivo de apresentar o grupo, serão realizados workshops para os candidatos interessados conhecerem melhor os projetos desenvolvidos pelos membros e tirarem suas dúvidas sobre o processo seletivo. Essas apresentações serão realizadas nos dias 10/05 e 16/05 às 17h na sala 19 da Unesp.


São 8 vagas abertas no total, sendo essas restritas aos alunos dos cursos de Relações Públicas,Jornalismo, Rádio e TV, Marketing, Publicidade e Propaganda e Design.

Para participar da seleção os candidatos interessados devem enviar seus currículos para o e-mail do grupo, grupoagr@gmail.com, até o dia 20/05.


Participem!